Dicas para descobrir que uma rapidinha pode ser alucinante

23 de fevereiro de 2015 notícias 0 Comments

Os homens têm fama de estarem pensando em sexo a qualquer segundo do dia. Mas – e isso não é novidade para você – as mulheres também são mais do que capazes de ter devaneios eróticos. “É muito importante que, para se conhecer melhor e descobrir o que agrada mais, você tenha um repertório sexual. Pode ser um momento de experimentação no banho, um papo calcinha com amigas ou uma visita a uma sex shop”, diz a educadora sexual Rita Bueno, de Amparo (SP).

 

Porém, em algum momento é preciso pôr as ideias em prática, antes que o tesão se transforme em frustração. Uma pesquisa do site de relacionamentos inglês Single Elite revelou que 65% das mulheres e 69% dos homens afirmam que fazer sexo várias vezes por semana é o ideal para a felicidade no relacionamento. Pena que nem sempre esse sonho se transforme em realidade. Mesmo que muitos desejem mais tempo embaixo dos lençóis, a maioria dos casais em seus 20 e 30 anos de idade está quase dormindo, tamanha a monotonia sexual – que segue na média de uma vez por semana e poucas vezes ao mês, de acordo com estudo do Instituto Kinsey, da Universidade de Indiana, nos EUA.

 

Mas por que, quando dois querem, dois não fazem? Culpe a rotina estressante que se tornou comum nos dias de hoje. Pesquisas descobriram que os casais priorizam trabalho e sono antes de dar valor ao sexo – não deixando espaço para um jantar a dois, muito menos meia hora para um rala e rola. Esse comportamento resulta em noites seguidas sem transar e pode desenvolver sérias consequências para a satisfação e a intimidade no relacionamento – uma vez que, quanto mais os desejos sexuais deixam de se concretizar, mais insatisfeito o casal se sentirá com o namoro. “Não há como fugir do dia a dia, e isso é capaz de diminuir o desejo e eliminar o jogo da sedução. O importante é não perder o prazer nos momentos em que os dois puderem desfrutar do sexo. Esse tesão não é substituível, e sem ele o casal fica mais distante”, afirma a educadora sexual Ivana Almeida, de São Paulo.

 

Mas calma lá. Antes de decretar o fim da relação por falta de tempo para o rala e rola, saiba que há uma maneira fácil, conveniente e deliciosa de resolver essa crise: rapidinhas. Esses valiosos minutos têm tudo a ver com cumplicidade e paixão desenfreada. E quem não arruma algum tempinho para morrer de prazer? Com poucas preliminares (ou preocupações em tirar toda a roupa), o encontro pode demorar menos do que escrever um e-mail, se maquiar ou o almoço do trabalho. Bônus: você obtém os mesmos benefícios de saúde que sessões mais leves de sexo. “Ele é uma atividade física como qualquer outra, então sinta-se mais do que livre para praticar o mais rápido que puder. Valerá como um exercício na academia, além de relaxar e aumentar o vínculo do casal”, afirma Harry Fish, urologista e especialista em medicina reprodutiva no Hospital Presbiteriano de Nova York.

 

Rapidinhas também injetam paixão no relacionamento: você e o gato serão cúmplices de sexo arriscado em nome do amor. “Ousar e sugerir transas rápidas sem que o parceiro esteja esperando reacende o fogo e o desejo do casal, ainda mais após uma temporada de seca”, diz Rita. Se é isso que quer, prepare o relógio.

 

 

Prazer_para_ja_1

 

 

Acelere o pensamento

 

A excitação começa na mente; logo, estimular a sexualidade na cabeça irá ajudá-la a sentir vontade. Envie um texto ousado – e privado – para ele dando um gostinho do que está por vir da próxima vez que vocês se encontrarem. Como a mulher tem mais dificuldade para alcançar a excitação, brincadeiras ajudam a estimular o desejo. “Ir para casa fantasiando no carro, telefonar e conversar sobre o que você gostaria de fazer, surpreendê-lo saindo do horário convencional que vocês costumam transar, fazer um jogo de sedução, comprar lingerie nova e usar em um almoço casual¿ Cada detalhe ajuda a prepará-la para o a hora H”, aconselha Ivana.

 

Fica constrangida e incomodada ao pensar em fazer esse tipo de surpresa? Comece de uma maneira light. Um texto levemente atrevido (como “Não posso esperar para tirar sua roupa”) pode deixar claro o que você quer fazer sem correr grandes riscos. E, ao encontrá-lo, desconecte-se! Deixe o celular no modo vibratório e dentro da bolsa. Um estudo publicado no periódico americano Journal of Sexual Medicine descobriu que, quando as mulheres ignoram as distrações (telefone, televisão, laptop), elas conseguem se excitar em apenas 30 segundos – excelente argumento para desligar o computador.

 

 

Escolha o cenário

 

Entre os locais mais procurados para uma transa maluca estão a praia, a banheira de hidromassagem, um campo aberto, o banheiro de um restaurante ou uma balada. Lugares exóticos e relativamente seguros como esses podem fazer com que vocês se excitem rapidinho, uma vez que ambientes fora do convencional despertam os sentidos. Além disso, eles adicionam um certo senso de urgência e elevam os batimentos cardíacos. “O corpo se prepara para o sexo com gatilhos mentais. São aqueles pensamentos que aparecem quando você entra em um elevador sem câmera: `E se ele estivesse aqui agora?¿ Ao deixar a imaginação rolar, você faz o corpo seguir o fluxo e vai se preparando para a penetração”, explica Ivana.

 

Mas use o bom senso (e não se esqueça de seguir a lei) na escolha do espaço perfeito. Fique atenta à movimentação e às câmeras (você não quer acabar no YouTube). Caso ache que não está pronta para se arriscar, entre em um quarto vazio ou em lugares que tenham porta com fechadura.

 

 

Escorregue

 

A lubrificação é a forma que o corpo tem para avisar que está pronto para a noitada. “Como ela depende de estimulações que nem sempre acontecem nas rapidinhas, você pode pedir sexo oral vapt-vupt ou contar com um lubrificante à base de água para auxiliar na penetração,” diz Ivana. Apenas um pouco do produto deixará você pronta para a ação instantaneamente, reduzindo o atrito caso o nervosismo e a falta de tempo não permitam que você fique molhadinha. Mulheres que usam lubrificantes durante o ato relatam níveis significativamente mais elevados de satisfação e prazer em comparação com aquelas que não o fazem, de acordo com estudo realizado pelo Centro de Promoção da Saúde Sexual da Universidade de Indiana.

 

 

Pegue a rota direta

 

Não perca tempo em posições complicadas. Por exemplo, se você sentir vontade de transar quando acordar, simplesmente fique de conchinha com o parceiro (de modo que esteja de costas para ele) e provoque-o encostando seu bumbum no pênis dele. Depois, guie-o para dentro de você. Confie na gente, ele não vai reclamar.

 

Não está na cama? Ficar de quatro é uma posição que pode ser feita em muitos locais. E ela ajuda a chegar ao orgasmo rapidamente, já que ele consegue atingir uma penetração profunda. Você também pode tentar se encostar na parede com as pernas entreabertas, enquanto ele fica na sua frente segurando-a pelo bumbum. Para ajudá-lo a manter a posição, apoie seu peso na parede e prenda os braços no pescoço dele. Caso tenha uma cadeira por perto, poupe a musculação: deixe-o sentar com as pernas abertas e suba em seu colo usando o encosto como apoio para fazer movimentos de vaivém.

 

Vale lembrar que a rapidinha é para quebrar o gelo. “Recebe esse nome por ser um curto momento de tesão intenso, não tem graça se virar rotina. É importante manter os momentos mais longos de prazer, conversar sobre sexo, olhar nos olhos e descobrir novos modos de se entreter”, afirma Rita.

 

 

Tesão máximo

 

Caso você tenha problemas em alcançar o orgasmo na penetração, experimente a descarga de adrenalina e ocitocina (hormônio do bem-estar) que chega com o sexo repentino, feito em um momento perigoso – quando alguém pode chegar enquanto vocês estiverem na pia da cozinha, no carro ou quem sabe no banheiro de uma festa – e permitem que você chegue aos céus mais rápido do que sempre sonhou. Está pronta para um excitante jogo de satisfação em pouco tempo? Ligue o cronômetro.

 

 

Fonte